Mindfulness

 Também chamada Atenção Plena, significa manter a atenção em seus pensamentos, sentimentos, sensações físicas e meio ambiente, no momento presente. Envolve aceitação de nossos pensamentos e sentimentos sem julgá-los, sem acreditar que existe uma forma “certa” ou “errada” de pensar ou sentir num determinado momento.

 A partir do programa de Mindfulness-Based Stress Redution (MBSR), que existe na Escola de Medicina da Universidade de Machassusetts (Harvard Medical School) desde 1979, milhares de estudos documentaram os benefícios físicos e mentais da prática de Mindfulness, influenciando muitos profissionais no mundo todo a adotarem esta prática em sua prática clínica.

 Estudos recentes demonstraram que a prática de Mindfulness aumenta a densidade de matéria cinzenta em regiões do cérebro ligadas ao aprendizado, à memória,à regulação emocional e à empatia.

 A utilização desta prática é uma ferramenta importante dentro da terapia, ajudando o paciente a adquirir maior auto-controle e criando maior espaço para a aceitação das mudanças que deseja implementar em sua vida.

 O termo atenção plena (mindfulness, em inglês) designa, dentro do contexto da psicoterapia, um estado mental que se caracteriza pela autorregulação da atenção para a experiência presente, numa atitude aberta, de curiosidade, ampla e tolerante, dirigida a todos os fenômenos que se manifestam na mente consciente — ou seja, todo tipo de pensamentos, fantasias, recordações, sensações e emoções percebidas no campo de atenção são percebidas e aceitas como elas são. Enquanto que no Contexto budista carrega o significado de manter em mente a informação correta.

 O treinamento e aprendizado se dá através de técnicas de meditação e de outros exercícios afins, permitindo ao indivíduo uma maior tomada de consciência de seus processos mentais e de suas ações. 

 O uso de técnicas de meditação budista para fins medicinais-psicoterapêuticos é registrado pelo menos desde o século VIII. Nos últimos anos um grande número de autores e pesquisadores, entre eles o médico americano Jon Kabat-Zinn e os psicólogos americanos Marsha M. Linehan e Steven C. Hayes, vêm se dedicando ao trabalho de oferecer para a meditação um referencial teórico científico, possibilitando assim seu uso terapêutico independentemente da conceituação religiosa budista e abrindo sua prática para um público mais amplo.

 A pesquisa mais recente oferece fortes indícios de que uma série de terapias baseadas na atenção plena podem ser bem sucedidas no tratamento de dores crônicas, em sintomas de ansiedade e depressão, de estresse  e de comportamento suicida recorrente. 

Veja todos os serviços:

Psicoterapia Comportamental

Mindfulness

Plantão Psicológico

Atendimento Online 24hs

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

GS Psicologia © 2019 Todos os direitos reservados.